Sesc RJ
Reginaldo do Sesc, Reginaldo da Carpintaria do Sesc. Esses são alguns dos nomes e sobrenomes pelos quais sou conhecido – e com muito orgulho – pelo pessoal da Unidade Quitandinha e arredores de onde moro, em Nogueira. Me chamo Reginaldo da Costa, estou há 34 anos no Sesc. Fui contratado com 22 anos para a Unidade de Nogueira, como assistente de serviços gerais. Desde novo, sempre gostei e mexi com carpintaria, então, em uma oportunidade, fui cobrir um colega de férias e acabei sendo incorporado de vez àquela equipe. Tudo que tenho, devo ao Sesc. Perdi meu pai muito cedo, e precisei ajudar a minha mãe a criar meus irmãos mais novos. Depois, tive a chance de constituir a minha própria família, tive três filhas (hoje, elas têm 19, 16 e 11 anos) e pude criá-las com o esforço do meu trabalho nessa instituição pela qual tenho muito carinho. O Sesc me possibilita conhecer pessoas e ajudá-las de uma forma como nunca imaginei ser possível.
Senac RJ
Me chamo Janayna Rocha e sou instrutora do Senac RJ há 21 anos. Mas minha história com a casa vem de antes disso, pois fui aluna dos cursos de auxiliar de enfermagem e técnico de enfermagem na instituição. Aliás, esses também são, junto com Segurança do Trabalho, os cursos em que hoje dou aulas. Entrei no Senac RJ para a Unidade de Bonsucesso, passei por diferentes Unidades. Agora, estou em Madureira, mas, de vez em quando, sou chamada para o quadro de instrutores de outras localidades. A minha vida é o Senac RJ! Além de dar aulas, tenho a felicidade de encontrar alunos daqui, no mercado de trabalho, seja no Salgado Filho, hospital em que trabalho como enfermeira, em auditorias ou em outras atividades profissionais na área de saúde. Como membro do Senac RJ, tive a oportunidade de me capacitar em especializações fundamentais para a minha carreira, como em Educação a Distância e Educação Profissional. O Senac se estende a outras áreas da minha vida: fiz inúmeros cursos livres e até mesmo diferentes do segmento de saúde: sou cozinheira formada pelo técnico do Senac RJ, acreditam?! Nesse período de isolamento social por conta do Covid, a nossa equipe tem tentado estar ainda mais perto dos alunos, principalmente daqueles que pertencem ao curso de enfermagem, que, por determinação do Conselho Federal desta atividade, não podem desenvolver aulas a distância. Para dar suporte e estimulá-los academicamente, temos feito lives, grupos de troca de mensagens e vídeos.

Nas fotos: Janayna com a turma da Unidade Madureira antes do isolamento. Na segunda foto, Janayna em aula online durante o home office.
Leia edições anteriores de Fala, veterano