Senac RJ

Conheça dois colaboradores do Senac RJ recém-chegados à instituição. Nesta breve entrevista para o Entre Nós, Liane e Baierle e Davi Rocha falaram do desafio de unir-se à empresa às vésperas do início do isolamento social.
Eles chegam para somar a projetos fundamentais à continuidade do serviço que o Senac RJ oferece, mesmo com as Unidades fechadas à população.

Entre Nós: Como chegou até a oportunidade do Senac RJ?
Liane Baierle: No passado, fui colaboradora do Senac RJ, então, quando surgiu a oportunidade de voltar por meio dessa vaga, fiquei muito feliz.

EN: Como foi retornar à instituição em meio à nova realidade, em home office?
LB: É desafiador, mas tenho conseguido administrar, com foco e rotina. Embora eu já conheça a instituição, há muitos processos da área em que atuo e de outras a conhecer. Tenho aproveitado o tempo para usar a plataforma do Programa Transparência e Unicidade. Já fiz seis cursos por lá.

EN: O que tem feito para driblar o estresse, aliviar a tensão do distanciamento social e preocupações com o mundo e o país?
LB: Eu e meus dois filhos ficamos juntos, assistimos lives, filmes e séries. Batemos papo, trocamos ideias. Eles moram comigo, assim com aminha mãe, que tem 80 anos. Temos nos apoiando aproveitando a companhia uns do outros para dar conta da tensão. Antes, aproveitávamos os fins de semana para ir a exposições, à praia. Mas, agora, recorremos a shows e lives para arejar a mente. Sou uma pessoa de muita fé, então, creio que tudo isso logo vá passar.

Liane Baierle
Coordenadora administrativa e de planejamento do eixo de Responsabilidade Social

Senac RJ

Entre Nós: Como chegou até a oportunidade do Senac RJ?
Davi Silva: Conheço o trabalho do Senac RJ há muitos anos. Sempre buscava oportunidades de emprego no site da Instituição. Já atuava no segmento de educação e tenho pós-graduação em gestão de projetos, então, estar no Senac é unir essas duas coisas de forma muito gratificante: para ajudar a transformar a vida das pessoas.

EN: Como foi colocar a mão na massa já em home office, por conta do afastamento social?
DS: É um desafio. Tenho conseguido organizar a rotina de forma tranquila, sigo meu expediente de trabalho todos os dias, e estou sempre em contato com a equipe. O fato do grupo ser bastante coeso e unido, me fez sentir integrado rapidamente, o que ajuda a sentir menos o impacto da distância.
Ainda, tenho me dedicado a cursos do portal Transparência e Unicidade, a fim de entender mais os processos e dinâmicas da empresa. Esta tem sido uma ferramenta importante, pois está suprindo, neste momento, uma necessidade de estar mais por dentro da organização.

Davi Rocha da Silva
Supervisor comercial
Unidades de Resende, Volta Redonda, Barra Mansa e Barra do Piraí.