SESC

Dedoches e fantoches com amor

Fruto da criatividade e habilidade de Claudia Pinheiro, analista de qualidade de vida da Gerência de Pessoas da Sede do Sesc RJ (e do desejo de uma mãe de entreter a filha pequena), a Fantostic Dedoches e Fantoches nasceu em meio ao isolamento social imposto pelo coronavírus.

Logo no início do distanciamento social, em março, Claudia lembrou de uns fantoches engavetados que fez há alguns anos,e que poderiam divertir e encantar a filha Helena, de dois anos e meio. “Aprendi um pouco de costura em um grupo do qual eu faço parte aqui onde moro, na Região Oceânica de Niterói, o Bosque de Arthemis. Fiz, à época, fantoches de feltro, mas, com a correria da vida, não dei sequência a esse hobby. Com o distanciamento em casa, achei que Helena fosse gostar de brincar com eles e resgatei do fundo do armário. Acontece que os bichinhos me inspiraram e comecei a fazer versões menores, os dedoches, nos fins de semana e horas vagas. Fiz da Patrulha Canina, um desenho que Helena adora, e a brincadeira foi um sucesso aqui em casa”, contou a analista.

Então, foi a vez da filha mais velha de Claudia entrar em ação. Vendo a produção caseira da mãe, Ana Clara, que tem 18 anos, sugeriu que ela criasse mais e divulgasse os mimos nas redes sociais. “Ela me incentivou e embarquei na ideia. É o único momento em que esqueço de tudo que estamos passando. Além disso, é uma fonte enorme de estímulo à criatividade”, contou a artesã, complementando que a ideia do nome da marca de fantoches foi sugerido pelo seu companheiro, Bruno.

Claudia estendeu a produção sob a supervisão atenta de Helena, responsável por aprovar todos os bonecos que a mãe desenvolve. A artesã também já recebeu encomendas de amigas. “Além de me distrair com um hobby, aproveito o momento para pensar nas pessoas paras quais estou produzindo os dedoches, nas crianças queridas que receberão o presente. É o meu momento de intenção e amor”, diz a colaboradora, que se preparar para produzir uma leva de fantoches para doação em uma creche comunitária próxima ao local onde mora.

Confira o trabalho da Fantostic aqui: https://www.instagram.com/fantostic/


SENAC

Motivação para tempos difíceis

Professor e instrutor do segmento de gestão da Unidade Senac RJ de Resende, Efraim Medeiros é formado em administração de empresas e especialista em gestão de recursos humanos. Além de se dedicar ao magistério no Senac, ele é também escritor e já lançou três livros voltados para o segmento de gestão, motivação, marketing de serviços e temas afins.

Os dois primeiros, Prismas organizacionais e Ninguém motiva ninguém foram publicados pela Publit It, uma editora e plataforma de auto publicação apoiada pela Endeavor.

O mais recente livro de Efraim, Na mira, a motivação, foi publicado, recentemente, pela Editora Albatroz. “Estávamos com o lançamento previsto para abril. Mas com a pandemia, precisamos adiar um pouco essas atividades”, disse o autor, complementando que quem quiser adquirir o livro agora pode entrar em contato diretamente com ele, por e-mail. Nos próximos meses, será possível encontrar o livro em livrarias e na internet.

Além de professor e autor, o especialista também realiza palestras motivacionais com enfoque tanto no indivíduo como no universo empresarial e organizacional. Em tempos de isolamento social, Medeiros destaca que tem dedicado bastante tempo refletindo sobre o tema motivação durante o isolamento social. Ele partilha, aqui, algumas dicas de como buscar motivação em tempos tão incertos. Veja (e coloque em prática):

  1. Seja você mesmo, acreditando sempre no seu potencial
  2. Estabeleça propósitos na sua vida
  3. Não absorva tudo o que ouve, procure ter uma audição seletiva
  4. Reconheça os erros como um aprendizado
  5. Busque a cada dia conhecer mais a si mesmo

Quem quiser encomendar o livro Na mira, a motivação, deve escrever para: efraimmedeiros@yahoo.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Leia a matéria Cotidiano e #fiquebemnohomeoffice