Estamos diante de um cenário mundial que exige resiliência, adaptação e paciência.

Para proteger a todos, e esperar que tudo passe, empresas, públicas e privada adotaram medidas para conter o vírus, aderindo à rotina de trabalho remoto, o popular home office.

Trabalhar em casa pode ser desafiador para muitas pessoas. Para dar apoio e ajuda a todos os colaboradores que precisam lidar com este momento, realizando suas tarefas profissionais de casa, o Entre Nós convidou Halorna Dias, arquiteta, especialista em organização e instrutora dos cursos Organização de Espaços Residenciais e Organização de Home Office do Senac RJ. Confira as dicas que a profissional elaborou, #fiqueemcasa e #fiquebemnohomeoffice!

 

O tempo é de turbulência. Trabalhar de casa é, para grande maioria pessoas, um ‘bicho de sete cabeças’. E tudo bem: somos diferentes, temos características diferentes. Porém, precisamos ter resiliência e flexibilidade para lidar com os imprevistos e necessidades adversas.

É possível desmistificar o home office e, sim, ter uma experiência mais tranquila e produtiva em meio à necessidade de ficar em casa, se proteger e a todos do coronavírus. Faça o melhor que você pode dentro das suas prioridades e necessidades.”

    •  Identifique um espaço para trabalhar que ofereça conforto, tranquilidade e praticidade. Se possível, esse espaço deve ser próximo à luz natural e arejado.
    •  Fique atento a ergonomia, use uma cadeira regulável ou que seja confortável. Lembre-se, você vai ficar muitas horas sentado, e é fundamental sentir-se bem e evitar dores pelo corpo.
    •  Lembre-se: a mesa de trabalho deve conter o estritamente necessário, ou seja, apenas os itens de uso frequente. Entenda que bagunça física gera bagunça emocional. Tente organizar o seu espaço todo dia, isso vai ajudar a ficar concentrado e a ser produtivo.
    •  Tenha um planejamento: Faça um planejamento semanal, para visualizar as demandas como um todo. Ao fim de todo dia, reveja seu planejamento e, se preciso, recalcule a sua rota.

Agora que você já começou, cultive boas práticas e não se esqueça da rotina. Mantenha seus horários habituais e rituais costumeiros. Acorde na mesma hora, tome seu café da manhã, tire o pijama e vista-se como se fosse trabalhar. O seu cérebro precisa sair da inércia e entender que esse ambiente novo é de foco e concentração.

 

“Muitas podem ser as distrações da rotina de trabalho em casa. Há a tecnologia, as notificações do celular, as tarefas domésticas, os cachorros/gatinhos que pedem um carinho, as interferências familiares, o chamado dos filhos…

A maior questão é prestar atenção ao limite entre a vida pessoal e o trabalho. É preciso lidar com a capacidade de gerenciar o próprio tempo para não cair na armadilha da procrastinação.”

    • É importante ser consciente das suas responsabilidades e criar regras para você mesmo. Decida o que você pode e não pode fazer durante o horário de trabalho e em que momento. Defina quais distrações são permitidas.
    • Faça uma lista de prioridades, avalie o que você é capaz de produzir no horário que estipulou para cada coisa. Tenha foco e disciplina.
    • Alinhe com seus familiares, peça ajuda para eles, defina regras de convivência. Com uma boa conversa, eles irão entender que estar em casa não significa estar disponível sempre.

 

“Trabalhar em casa e cuidar das crianças exige colaboração ededicaçãode todos. É precisoparceriaentre os familiares para se alternarem entre o trabalho, cuidados com a casa e os cuidados com as crianças. As palavras de ordem são diálogo e planejamento.”

    • É imprescindível conservar uma rotina para as próprias crianças. Isso porque, manter as atividades corriqueiras faz com que elas se sintam seguras. Além disso, rotina de sono adequados e uma alimentação saudável vão ajudar no fortalecimento da imunidade. Manter a dinâmica diária também é fundamental para quando tudo voltar ao normal, a readaptação não ser tão penosa.
    • Preservar os horários de estudo das crianças, de preferência, no mesmo horário da escola, vai ajudá-las a entender que não são férias. E, sim, uma pausa necessária, porém, passageira.
    • Inserir os filhos nas atividades domésticas e na rotina da casa já preenche um bom tempo na agenda deles e mostra a responsabilidades que eles precisam ter com a casa e com a família. Cada idade exige um grau de envolvimento e de segurança. Arrumar a cama, ajudar a colocar a mesa e fazer os próprios lanchinhos podem ser boas opções.
    • Você também pode propor tarefas para fazerem em conjunto e que sejam relacionadas ao seu trabalho. Por exemplo, enquanto escreve um e-mail, dê papel e lápis e peça que escrevam uma mensagem, um bilhete, uma carta. Estimule-os a ficar concentrados, afirmando ser necessário disciplina e atenção ao escrever. Para crianças menores, a dinâmica é a mesma, mas peça que façam desenhos.
    • Dependendo da idade da criança, motive e ajude-a a montar a própria rotina. Escute o que ela gostaria de fazer, equilibrando estudos, tarefas e, claro, brincadeira.
    • A tecnologia é uma das alternativas que devem ser usadas com cautela. Porém, podem ajudar aos pais ou cuidadores que precisem desse tempo para dar conta de compromissos profissionais. Videogames, filmes, séries, nesse momento são bem vindos, sem culpas, mas com atenção. Estimule jogos, montagem de quebra-cabeças, leituras e não deixe as crianças na tela o dia inteiro.
Quer dicas de leituras? Então dá só uma olhada nesta matéria, cheia de livros para os pequeninos!

 

“Estamos vivendo uma situação atípica, mas isso não quer dizer que devamos deixar o caos tomar conta de nós. Claro que pode ser que você precise de mais pausas, afinal, as crianças estão em casas, o seu foco está desviado por conta das preocupações com a crise. Mesmo assim, se esforce para não deixar a produtividade ir por água abaixo.”

    • Mantenha contato: dê bom dia aos colegas ao começar o trabalho. Avise sobre pausas e horário de almoço.
    • Nas horas estabelecidas para o trabalho você deve estar presente e atento para não deixar ninguém sem resposta e definir prioridade entre os canais de comunicação.
    • O ideal é manter uma agenda clara com a sua equipe ou colegas, ou seja, combinar melhores horários para marcar as reuniões e chamadas. Essas atitudes vão te ajudar a se planejar melhor e consequentemente te deixar menos ansioso.

 

Métodos que ajudam na organização e produtividade são muito interessantes porque  ajudam a otimizar a vida e também o trabalho. Existem vários, mas, na minha opinião, o Método GTD, a Técnica Pomodoro e a Tríade do Tempo são os mais eficazes. Agora, somos todos diferentes, então, cada um se adapta melhor a um ou outro. É preciso testar e ver o que funciona para você.

    • Método GTD (Getthing Things Done): no livro A arte de fazer acontecer, David Allen reuniu aprendizados e técnicas de produtividade e organização. Com base em cinco passos (Capturar, Esclarecer, Organizar, Refletir e engajar) a ideia é ajudar as pessoas a conseguir “fazer acontecer”.
    • A Técnica Pomodoro: é uma metodologia de gerenciamento de tempo, que utiliza um cronometro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos chamados de “pomodoros”. O objetivo é fazer algo focado durante esse tempo. Foco total de 25 minutos, com 5 de “descanso” para pequenas tarefas. Ou seja, dividir as tarefas em blocos de tempo e intercalar com pausas.
    • Tríade do tempo: é um conceito criado por Christian Barbosa para mostrar que nossas atividades podem ser divididas em três grandes esferas – urgente, importante e circunstancial –, e que o equilíbrio dessas categorias está diretamente relacionado à nossa qualidade de vida.

 

“Eu diria que trabalhar em home office é um grande desafio, mas também uma grande vantagem. Aproveite os benefícios de estar em casa. Pense no lado positivo de não estar horas no trânsito e invista esse tempo de deslocamento para estar perto das pessoas que você ama, da sua família.

Você pode se vestir de maneira mais confortável, e comer uma comidinha caseira, e mais saudável e ainda economizar dinheiro com a alimentação. Ou seja, economia de tempo, de dinheiro e horários flexíveis planejados de acordo com a sua agenda diária. Tenhamos paciência e sigamos fortes!”

Você pode aproveitar também o tempo em isolamento social para cuidar de você, fazer coisas que gosta ou se capacitar e aprender coisas novas neste período.

No YouTube do Sesc Rio, diariamente, uma programação repleta de atividades te espera todos os dias e vai acompanhar você dentro de casa. 

Já o Senac RJ liberou vários cursos gratuitos para ajudar você a sair dessa ainda melhor. Confira.

 

Veja a matéria Cotidiano do mês anterior.